O Ghost é um blog raiz. Quero dizer, já foi mais raiz, mas ainda é uma opção genuína para quem quer manter um blog minimalista, focado no processo de escrita e no conteúdo. A forma mais fácil e rápida de ter um Ghost é usar a hospedagem administrada pelo próprio projeto. Mas isso custa USD 36/mês, o que é um preço bastante salgado.

Como o Ghost é open source, você mesmo pode hospedar o seu blog. Mas não se esqueça que existem empresas que fazem isso a um preço possivelmente menor, por exemplo: Themeix (USD 5/mês), Ghosted.io (USD 5/mês), Casper Engine (USD 9.95/mês), NodeChef (USD 10/mês) e Midnight (USD 15/mês).

Nenhuma dessas é minha opção e aqui vou explicar como você pode hospedar seu Ghost no Digital Ocean por USD 5/mês. Ou seja, minha opção não é propriamente uma questão de preço. Além disso, realmente não aconselho administrar seu próprio blog, a não ser que seja um profissional de tecnologia, tenha gosto por isso ou queira aprender mais sobre o assunto - o que vem a ser justamente o meu caso.

Se você ainda não desistiu, seguem os requisitos, passo a passo:

  • Tenha uma conta no Digital Ocean e crie um droplet de Ubuntu. O mais barato serve.
  • Ao criar o droplet, certifique-se que marcou a opção com chave SSH (criando uma, se for o caso). Assim que o droplet for criado, tome nota do IP gerado.

  • Saia do Digital Ocean e entre no painel do Registro.br (ou outro registrador, caso seu domínio não seja .com.br). Se não tiver um domínio registrado, aproveite e faça isso.
  • Redirecione seu domínio para o IP gerado e espere alguns minutos para sua propagação.

  • Feche o Registro.br e abra uma sessão no console. Como uso Mac, minha opção é o Terminal, mas você pode usar o que preferir, inclusive pode ser o console do próprio Digital Ocean.
  • Consulte a documentação de instalação do Ghost e siga as instruções, instalando os requisitos: Ubuntu 16.04 ou 18.04; NGINX (1.9.5 SSL); Node.js; MySQL 5.5, 5.6, ou 5.7 (não >= 8.0); e Systemd. Lembre-se de ter 1GB de memória no servidor e seu domínio já registrado.
  • Ao escolher o endereço do seu blog, digite a opção com "https://". Sem o SSL, a parte de inscrição de membros não funcionará.

  • Conclua a primeira parte da instalação e saia do console. Crie login e senha de um servidor de SMTP no serviço de sua escolha. O Ghost recomenda o uso do Mailgun. Uma opção que também funciona para blogs pequenos é o Sendgrid.
  • Consulte o restante da documentação para instalar o servidor de email. Esse passo é crítico e a maior razão para que você opte por ter alguém que faça a hospedagem para você. Lembre-se que, pelo mesmo preço, você pode contratar um pacote de serviços e não ter que fazer nada disso.

  • Caso tenha qualquer problema, o Ghost oferece uma boa documentação de suporte, por meio do Ghost CLI.
  • Na minha experiência, o Ghost nem sempre grava o arquivo de configuração corretamente. Talvez funcione adequadamente com comandos pelo Ghost CLI, mas eu acho mais prático editar o próprio arquivo na mão.
  • Suponho que, para resolver a maioria dos problemas de configuração, basta abrir novamente o arquivo de configuração e reiniciar o Ghost. Se mesmo assim não funcionar, fazer um comando de setup pode ajudar. Por isso recomendo ler a documentação mínima antes de seguir este tutorial.

Enfim, por tudo isso, não acho que hospedar seu próprio blog seja a opção mais prática, especialmente para quem não tem conhecimento técnico e precisará aprender a solucionar todos os problemas que certamente acontecerão. Mas se - como eu - você quiser aprender como fazer isso, pode ser muito divertido.  🤖