Derrote as abas do seu navegador

Quantas abas est√£o abertas agora no seu navegador?

Sempre dou uma olhada nos notebooks dos meus amigos ūüė¨ para saber quantas abas est√£o abertas no navegador. √Č muito comum que existam diversas abas, cada uma com um aplicativo web funcionando.

Se voc√™ se identifica com isso e √© resistente a viver no caos, tudo bem. Mas se voc√™ quer ter um pouco mais de foco e rotina no seu trabalho, vou dar algumas sugest√Ķes para vencer a prolifera√ß√£o de abas do seu navegador de internet.

Toby: o gestor de favoritos ‚ÜĎ

Free para uso pessoal. Pago para equipes.

A primeira alternativas para vencer as abas √© utilizar a aba de favoritos do navegador. Mas logo ela estar√° lotada e voc√™ s√≥ vai trocar de problema. At√© onde pesquisei, n√£o existe um navegador nativo com uma boa solu√ß√£o para a gest√£o de favoritos. √Č a√≠ que entra o Toby.

O aplicativo (na verdade uma extensão do Chrome) transforma o comportamento nativo do botão do navegador que, por padrão, abria uma nova aba. Com o Toby instalado, esse botão abre uma espécie de área de trabalho no navegador, onde estarão todos os seus favoritos. Em síntese é isso: o Toby transforma a barra de favoritos em uma área de trabalho de favoritos.

Como o Toby não é um novo navegador, sua experiência é mais familiar. Além disso, justamente por utilizar o mesmo navegador que você já está acostumado, estará sempre visível a barra de endereços - o que pode ser até uma desvantagem. Afinal, metade da magia dos aplicativos seguintes está precisamente em ocultar a barra de endereços, nos lembrando de que estamos, em boa parte do tempo, em verdadeiros aplicativos, e não meras páginas da internet.

Já utilizei mais o aplicativo, mas ainda tenho o atalhos das minhas contas bancárias cadastrado no Toby. Pode parecer superstição, mas prefiro manter sites sensíveis rodando nativamente no Chrome, utilizando o Toby como meu gestor de favoritos.

Franz: aplicativo dos aplicativos de mensagem ‚ÜĎ

Free bastante satisfatório. Versão paga disponível.

Enquanto a gestão de abas e favoritos é um problema genérico, pode existir uma causa específica para isso. Se a sua proliferação de abas decorre da gestão de aplicativos de mensagem, o Franz é a solução. Você terá todos os aplicativos de mensagem, incluindo email, em um só ambiente, o que talvez resolva sua situação.

Utilizo o Franz ao menos semanalmente ou quando preciso buscar por algum email em uma das minhas contas do Gmail. Utilizo tamb√©m o Franz para consultar outras contas de email, contas do Slack que acompanho com menos frequ√™ncia, bem como contas do Discord. Ou seja, o Franz √© a minha solu√ß√£o para mensagens, principalmente as que n√£o quero receber notifica√ß√Ķes imediatamente.

Station: um aplicativo para todos os outros ‚ÜĎ

Free para uso pessoal. No futuro, ser√° pago para equipes.

Enquanto o Franz é voltado aos aplicativos de mensagem, o Station atende aos aplicativos mais populares de todo tipo. O Station está em pleno desenvolvimento e recentemente foi incluída a funcionalidade que permite a criação de aplicativos que ainda não estejam listados.

Utilizo sempre o Station todos os dias e estou muito satisfeito. Realmente é um aplicativo indispensável para mim. Não troco o Station por nada.

Manageyum: op√ß√£o paga e mais simples ‚ÜĎ

Aplicativo pago com trial.

Manageyum √© uma op√ß√£o somente voc√™ tiver disponibilidade para pagar USD 47. Mas acho dif√≠cil esse convencimento, sendo que a vers√£o free do Rambox faz praticamente a mesma coisa, com um pouco menos de eleg√Ęncia.

Merece destaque que, enquanto a concorr√™ncia se concentra em viabilizar m√ļltiplos logins em diversos aplicativos simult√Ęneos, o Manageuym permite tamb√©m rodar m√ļltiplas inst√Ęncias de um mesmo aplicativo. Esse parece ser realmente um diferencial.

O que me parece apenas é que, de todo modo, o preço é desproporcional diante do produto que e fornecido. Essa percepção é confirmada pelos comentários presentes na página do Product Hunt. A mesma página revela também que a versão atual do software já tem dois anos, enquanto os concorrentes estão se movendo bastante rápido, talvez por contarem com mais financiamento e equipe.

Pessoalmente, como paguei pelo software, terminei deixando instalado nele alguns aplicativos muito espec√≠ficos, servi√ßos nos quais administro m√ļltiplas contas sem ter que informar novamente a senha a cada consulta. Mantenho tamb√©m meu YouTube l√°, pois curiosamente, ele n√£o funciona bem nos demais aplicativos que utilizo. Mas certamente isso n√£o justifica o investimento.

Rambox: op√ß√£o paga e mais robusta ‚ÜĎ

Aplicativo pago com trial de 30 dias. Versão free disponível, mas limitada.

O Rambox é a opção mais madura que encontrei, pois tem quase tudo o que você pode sonhar para organizar seu desktop. Mas isso tem um preço: USD 4/mês. Ainda que exista uma versão free, ela nem chega a lembrar a versão paga. Se você não pretende pagar pelo aplicativo, nem adianta começar usar a versão free, pois é incompatível com a versão paga. Não há migração entre elas.

Ainda que seja o aplicativo mais completo da categoria, no meu modo de ver, ainda faltam algumas funcionalidades, por exemplo, reordená-las na barra vertical. Pelo que testei, uma vez que você cria um grupo, não tem como arrastar para alterar a ordem. Além disso, não encontrei uma opção para retirar um aplicativo do grupo, bem como fazer como que conste de dois grupos.

Percebi também que o Rambox é muito fiel, de forma exagerada até, à filosofia do funcionamento de um aplicativo isolado, falhando ao não permitir a abertura de qualquer link como uma nova aba. Acho que se trata de uma flexibilidade que um aplicativo pago (ainda mais como assinatura) precisa oferecer. Nesse quesito, o Station, que é gratuito, parece ter uma funcionalidade muito mais bem executada.

Terminei n√£o utilizando o Rambox a ponto de ter uma opini√£o definitiva sobre ele, tendo realizado apenas testes.

Shift: desafiante do Rambox ‚ÜĎ

Aplicativo pago, o mais caro de todos. Versão freedisponível, mas limitada.

Ainda não tenho uma opinião definitiva sobre o Shift, mas me parece uma opção mais cara do Rambox. Outra impressão é que se posiciona como uma solução para gestão de várias contas de Gmail, embora seja bem mais do que isso. De todo modo, prioriza o desenvolvimento de funcionalidades para o Gmail, por exemplo, uma busca integrada de todas as suas caixas de email com um clique.

Se, para você, assinar um serviço desses por USD 99,99/ano, não é problema, tudo bem. Para mim, infelizmente, é um problema. Existe também uma opção mais em conta, por USD 29,99/ano, mas que não tem todas as funcionalidades. Na mesma linha da limitação de funcionalidades, a versão free não passa de uma demo, que não oferece nenhuma condição de testar o aplicativo.

Não recomendo esse aplicativo, apesar de reconhecer sua qualidade. Simplesmente acho que é mais caro do que deveria.

Firework: clone do seu launchpad ‚ÜĎ

Aplicativo pago. Versão free disponível bastante funcional.

Firework √© um pequeno launchpad para seus aplicativos web, com uma vers√£o free bastante satisfat√≥ria. Ao que pude perceber, as √ļnicas funcionalidades ausentes s√£o: renomear os aplicativos e permitir que abram em uma nova janela. Na vers√£o free, o Firework limita os acessos simult√Ęneos a dois aplicativos, mas n√£o creio que isso seja problema. Assim como o Manageyum, no Firework √© poss√≠vel rodar simultaneamente mais de uma inst√Ęncia do mesmo aplicativo.

√Č uma solu√ß√£o que realmente emula o funcionamento de um launchpad dedicado, bastante funcional e intuitivo. Para efeito de compara√ß√£o, enquanto o Manageyum √© uma janela com abas (lembrando um navegador), o Firework √© um desktop com aplicativos (exatamente constru√≠do como um launchpad). Como consequ√™ncia, o Manageyum ter√° dificuldade em acomodar um grande volume de aplicativos, enquanto a abordagem do Firework √© mais escal√°vel. Ent√£o, ponto para o Firework.

Acho também que o Firework acerta ao ter um navegador minimalista, com a opção de ocultar a barra de navegação, o que me parece uma exclusividade sua. Trata-se de uma solução muito interessante e pouco conhecida. A versão paga está (teoricamente) disponível somente por um mecanismo de pagamento russo, ao preço de aproximadamente USD 15/ano.

Embora tenha tentado realizar a compra, n√£o consegui completar a opera√ß√£o com nenhum dos meus cart√Ķes de cr√©dito. O Firework √© um aplicativo curioso: eu gosto dele, mas n√£o uso muito, especialmente por ter experimentado problemas de compatibilidade com o Airtable e o YouTube.

Conclus√£o ‚ÜĎ

Com a prolifera√ß√£o das √≥timas solu√ß√Ķes ser aplicativos pr√≥prios, nossos desktops ficaram uma verdadeira bagun√ßa. O navegador virou a √°rea de trabalho do computador e os browsers mais populares n√£o acompanharam essa evolu√ß√£o. Mas j√° existem √≥timas solu√ß√Ķes para esse problema e, a cada dia, surgem tantas outras.

Nesse cen√°rio, voc√™ vai encontrar aplicativos ainda em fase de desenvolvimento inicial. Alguns reconhecem isso e n√£o cobram por enquanto, outros cobram de toda forma. Seja esperto e fique com uma das solu√ß√Ķes honestas que listei.

Vamos a elas: para favoritos, Toby; para mensagens, Franz; para aplicativos populares, Station. E, se você demanda a instalação de aplicativos menos utilizados, além de ser exigente a ponto de pagar, pode escolher entre Manageyum (navegador centrado em abas, USD 47), Rambox (navegador centrado em grupos de abas, USD 4/mês) e Firework (launchpad completo, USD 15/ano).

Direitos reservados ‚ÄĘ Um produto LEXANA