Embora existam diversas alternativas de ferramenta de comentário disponíveis no mercado, se você optou por ter um blog no Ghost (como este), praticamente sua única opção gratuita é o Disqus. Mas, como ele exibe anúncios ou cobra USD 12 por mês para a versão sem publicidade, não é a minha escolha.

O Disqus é bastante completo, o que certamente é uma virtude. No entanto, pode ser que ele exiba tantas funcionalidades que o seu conteúdo fique em segundo plano. Por exemplo, o Disqus tem (1) um carrossel para exibir posts do seu blog e publicidade; (2) uma caixa de opções para reações no estilo emoji; (3) um formulário para postar sua mensagem; e muito mais. Tudo isso é exibido antes que você veja os próprios comentários:

Print do Disqus e suas inúmeras funcionalidades

A posição de liderança do Disqus fica fortalecida se considerarmos que são poucas as alternativas com interface em português. Imagino que a principal alternativa em português seja o sistema de comentários do Facebook. Mas imagino também que, se você procura uma alternativa ao Disqus, muito provavelmente está evitando o Facebook pelas mesmas razões.

Ainda que não tenha interface em português, o Commentbox ao menos é minimalista ao ponto de o idioma da interface tornar-se algo secundário. Além disso, é uma das poucas ferramentas que oferecem um plano gratuito (até 100 comentários por mês). É claro que sempre achamos que nosso blog vai ter muitos comentários, o quem nem sempre se confirma.

Então começar pelo Commentbox é uma estratégia inteligente, especialmente se considerarmos que ele permite instalar uma solução gratuita, leve e bonita em "cinco minutos". Nenhuma das alternativas que testei foi tão fácil de instalar.

Print do site do Commentbox

Caso prefira manter a instalação de uma ferramenta minimalista open source, a melhor opção parece ser o Remark42. O que chama atenção nessa alternativa é que o suporte para tradução tem bastante destaque em sua proposta. Até onde pude pesquisar, trata-se da única alternativa open source com suporte a dezesseis idiomas. Infelizmente, ninguém ainda contribuiu com a tradução para português, mas isso é o mais perto que chegamos de ter uma ferramenta de comentários realmente aberta a diversas traduções.

Print da interface do Remark42

No que concerne ao Ghost, nos últimos tempos, passou a concorrer no mercado uma alternativa exclusiva para plataforma, chamada Cove. É uma solução muito elegante, especialmente por ser integrado ao Ghost. Em razão disso, dispensa um login adicional e oferece a melhor experiência que encontrei. Mas isso tem um preço, que é de aproximadamente USD 10 por mês. Minha impressão é que o Cove é a melhor solução para quem está ganhando dinheiro com seu blog e, por isso, faz questão de oferecer a melhor experiência disponível.

Print da proposta do Cove

Muitos usuários do Ghost utilizam o Hyvor Talk em busca de uma solução de bom custo-benefício, com planos a partir de USD 5 por mês. Pessoalmente não gosto do visual do aplicativo na versão padrão, mas aparenta ser uma opção robusta. Talvez seja uma opção adequada para quem busca um visual mais informal e divertido.

Print do Hyvor Talk

Na mesma faixa de preço, existe o FastComments, que tem um visual mais neutro e suporte para tradução automática em sete idiomas:

Print do FastComments

Para quem considera manter também um fórum (além da própria ferramenta de comentários), o Talkyard oferece uma solução híbrida (de comentários e de fórum em um só produto) a um preço competitivo. O aplicativo custa pouco mais de USD 2 por mês. Não testei o Talkyard, mas fiquei muito curioso, pois tem uma proposta muito diferente da concorrência, além de ser open source. Para que se tenha uma ideia do preço de um concorrente mais tradicional, o Muut custa, no mínimo USD 16 por mês e oferece ferramenta semelhante.

É muito honesta a proposta do Talkyard ao reconhecer que você só vai precisar de um fórum no dia que a sua comunidade não couber mais nos comentários do blog. Só pela honestidade já dá vontade de testar o produto. Outro aspecto interessante é que ele segue bastante o visual do Discourse, que é a principal ferramenta de fóruns mais robustos. Infelizmente, também é parecido com o Discourse no uso de recursos, pois são fóruns robustos, e não meras ferramentas de comentário.

Isso termina encarecendo muito a hospedagem do Talkyard open source, a ponto de provavelmente se tornar um fator impeditivo de sua adoção. Em contraste, os planos pagos, oferecidos pela própria Talkyard, são bastante acessíveis e talvez assim instalar o serviço no seu próprio servidor não seja a opção mais barata.

Print do fórum do Talkyard

Por enquanto, após considerar todas essas opções, estou usando o Commento. Realmente gosto do visual e da performance da ferramenta. Mas sua manutenção open source terminou se mostrando onerosa, especialmente porque a instalação demanda muita configuração. Mesmo as orientações mais simples que encontrei ainda demandam o domínio de vários prerrequisitos. Por isso não vejo o Commento como uma alternativa muito conveniente para a maioria das pessoas.

Print do site do Commento

Além disso, na versão open source, você não se desonera de manter um serviço de notificações por email. Assim, a manutenção termina sendo alta e, por isso, hoje não tenho certeza se ficarei com o Commento no longo prazo. De todo modo, vou levando aqui com essa solução, que não deixa de ser projeto muito interessante e que conta com uma comunidade relativamente ativa.

Como essa comunidade se ajuda, certamente você encontrará a solução para sua instalação do Commento, mas ela pode ter muitos percalços. O que quero dizer é que não basta que o aplicativo seja open source. É necessário também que sua instalação não represente uma barreira, tanto em termos de custo, quanto em termos técnicos. E o que eu percebi é que a instalação do Commento é realmente complexa.

A alternativa a instalar e manter o aplicativo por seus próprios meios seria assinar o serviço do Commento, que custa USD 10 por mês. O valor está em linha com o cobrado pelos concorrentes, mas para mim ainda é caro:

Preço do Commento

Outro ponto desfavorável do Commento é que não conta com uma versão em português. O pior é que realmente não vejo perspectiva que o produto venha a ser traduzido, pois o desenvolvedor já se manifestou dizendo que isso não é uma prioridade para ele. Sabemos que existem vantagens e desvantagens de usar um software de um desenvolvedor independente. No caso, seu desinteresse pelo português pode criar uma barreira intransponível para potenciais usuários.

O que me conforta é que aprendi bastante diante do desafio de instalar o Commento aqui no blog. Realmente não se sei se manterei minha escolha ou se partirei para uma das soluções de custo-benefício que indiquei anteriormente. O maior problema é que nenhuma delas tem como prioridade o desenvolvimento para usuários que falam português. Talvez apenas Hyvor Talk e Talkyard aceitem customização para português, o que ainda não testei.

A manutenção da minha opção atual vai depender de você gostar do Commento a ponto de deixar uma mensagem para conversarmos mais sobre os próximos posts. A única coisa certa é que, por mais que eu sinta que minha busca não tenha se encerrado, não preciso mais voltar ao Disqus.